Páginas

domingo, 3 de abril de 2011

A falta e a busca do outro

Arquivo Pessoal


A busca por um amor é algo belo e saudável, no fim todos tememos a solidão, dessa forma buscar pelo outro é tentar fugir de um certo vazio que a existência nos condena: o vazio da finitude.


Talvez o amor é o sentimento mais apaziguador desse grande medo que gera nas pessoas, como se no final não fôssemos estar mais sozinhos. Mas isto talvez seja uma ilusão, visto que a morte é pessoal e insubstituível, e a vida também o é.

Esta expectativa, todavia, pode sersaudável, desde que esta nos coloque em movimento.
Entretanto, não estamos alheios de cair numa armadilha: buscar no outro ao invés de buscar o outro.

A busca parte da gente, e termina na gente. Conseguem perceber a diferença? Quem busca pelo outro, até encontra, mas quem busca no outro...ah busca infidável!!

Talvez tenhamos mesmo que lidar com o vazio, com o não encontrado...e quem sabe é ai que (nos) encontraremos.

Não haverá encontro com o outro se não houver um verdadeiro encontro pessoal.


Nana Andrade


6 comentários:

  1. Tão cedo comecei minha busca, no outro , pelo outro, separado assim mesmo e tudo junto ao mesmo tempo, nos desencontros, nas desilusões e nos desamores da vida a gente não sabe mais o que procura e nem quem procura.

    ResponderExcluir
  2. Nossa Fernanda que coisa mais linda e poética. To encantada, vou divulgar seu comentário. Que lindo mesmo! Me afetou de fato

    ResponderExcluir
  3. Interessante, muuito interessante. Confesso não sei mais o que busco,mas sei que não parei a caminhada.

    ResponderExcluir
  4. Buscar?! A primeira busca que a gente deve fazer,é descobrir a gente mesmo, o que realmente somos e o que queremos, o nosso maior desafio e obstáculo e o nosso maior adversário é o nosso medo, o medo de fracassar, de não conseguir, o medo de ficar só, mas o que é ficar só?Será que as pessoas sabem o que realmente é ficar só? Não existe criticas maior do que aquelas que fizemos a nós mesmos, não existe cobrança maior do que aquela que exigimos de nós mesmos, conhecer a gente mesmo não é uma tarefa fácil, aceitar as nossas falhas, perdoar os nossos erros também não.
    Se auto conhecer, saber quem realmente é, e o que deseja, respeitar a própria vontade, os próprios príncipios é a unica maneira de não ser só na vida.

    ResponderExcluir
  5. Oi, primeiramente, agradeço a visita e as palavras enriquecedoras neste blog, que foi feito justamente para pensar o movimento do homem em tudo que há de afetos e ofertas de si mesmo.

    Concordo, plenamente contigo, e acredito que seu comentário veio mais para corroborar que contrapor ao que está postado acima:

    "Creio que, nessa perspectiva, nosso maior problema é buscar no outro. A busca parte da gente, e termina na gente. Conseguem perceber a diferença? Quem busca pelo outro, até encontra, mas quem busca no outro...ah busca infidável!!"

    Eu referia justamente a este movimento externo e interno. Por isso concluo:

    "Talvez tenhamos mesmo lidar com o vazio, com o não encontrado...e quem sabe é ai que encontraremos"

    E como diz vc, "a primeira BUSCA que a gente deve fazer é descobrir a gente mesmo"

    É disso mesmo que estou falando.

    Obgrigada, mais uma vez pela visita, muito boa sua reflexão, tomo a primeiramente pra mim mesma.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...