Páginas

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Fé e fato

A vida nem sempre é fácil, ela sempre exige muito de nós, e em alguns momentos exige ainda mais..

Nunca fui uma pessoa pessimista, pelo contrário, sempre acreditei na vida, nas pessoas, e no que há de vir... mas sempre tive medo de tudo isso: das pessoas, da vida e do que há de vir.
Essa dualidade pode sim permear a vida dos indivíduos, estamos sujeitos ao que há de bom e ruim que as relações, com o meio em que vivemos, desencadeiam. 

Às vezes, me cansam as pessoas que pensam que tudo vai mal, que as coisas ruins só acontecem com elas, que nada vai melhorar; O contrário disso me cansa ainda mais. Me cansa a superficialidade, os excessos de vazio, e a covardia, ignorância, alienação ou a soberania daqueles que não querem se implicar, que não percebe-se com um ser que precisa mudar...

Mas, isto não é fácil, fácil é atribuir ao outro a culpa que também é nossa, fácil é atribuir a circunstância e às pessoas a responsabilidade das nossas escolhas ou falta delas, fácil é acreditar que o Divino vai resolver os nossos problemas, como se o Divino não estivesse dentro de nós também. Talvez não seja fácil, mas também é mais cômodo reclamar, ou se culpar, se martirizar de um fato ou problema. 

Difícil mesmo é olhar para o próprio umbigo, é se questionar sobre de que maneira a gente pode ter contribuído para estar na situação que está, é difícil refletir sobre os problemas, os sentimentos, as escolhas que fizemos, isto porque a reflexão provoca mudança, não no outro mas em nós, e mudança requer abandonar os velhos hábitos, os velhos preconceitos, abandonar o porto pra se lançar no desconhecido.

É um processo doloroso e sem garantias...não ter garantias é difícil, e vale a pena? Essa é uma resposta pessoal e intransferível, vai depender do tanto de fé que cada um leva na sua bagagem.
Fé em Deus, fé na vida, fé nos sonhos, fé nas pessoas, e, principalmente, fé em si próprio.




7 comentários:

  1. É natural termos fases de pessimismo e desânimo, né, flor? Mas isso tem que ser exceção e não regra.

    ;)

    Um beijo grande.

    ResponderExcluir
  2. Também não gosto de pessoas pessimistas, querida Nana. Pessoas pessimistas trazem consigo uma nuvem negra e uma tempestade de sentimentos ruins, esses que definitivamente não nos leva a nada.
    Também não me agrada pessoas que cheias de si mesmas, não olha para o lado, orgulhosas, não reparam no próprio umbigo o defeito que aponta no outro, se acham perfeitas, mas perfeição é um processo inacabado, não nos vem pronto, é o caminho, jamais é produto acabado.

    Fernando Pessoa diz que somos do tamanho de nossos sonhos, eu modifico, acredito que nós somos do tamanho da nossa fé, seja ela em qualquer um dos campos que você brilhantemente citou.

    Obrigada mesmo pelo seu carinho!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Tudo em excesso faz mal, seja alegria de mais, tristeza de mais.
    Não acredito que existe alguém que gosta de pessoas pessimistas, mas seria surreal acreditar que existem alguém que pense positivo o tempo todo. Um pouco de medos nos faz bem, mostra que temos limites.
    A vida poderia ser mais simples e talvez ela seja simples mesmos, mas somos complexos, imperfeitos e tem hora que somos pessimista mesmo, todos nós somos, e existem alguém mais pessimista do que os outros,mas seria injusto julgar. Para entender alguém deveríamos conhecer toda a sua história, mas tem hora que mesmo assim a gente não compreende, cada um tem a sua maneira de ver a vida, tem a sua sorte, mas se as vezes não somos tolerante, paciência, somos imperfeitos lembra? E não é toda hora que temos paciência para tolerar seja um excesso de tristeza ou alegria.

    ResponderExcluir
  4. Ter fé é a capacidade humana mais maravilhosa e misteriosa que existe. Nem todos conseguem e podem usufruir dela. Gostei muito do seu blog e espero que continue a escrever nele e compartilhar de seus pensamentos e reflexões. Abraço, Carol

    ResponderExcluir
  5. Oi Luna brigada pela visita ao Blog, sim, é natural termos fases de pessimismo...

    Só penso que devemos ter o cuidado de não trasforma isto numa desculpa para deixar tudo como está..no fundo me cansa as pessoas que desanimam...acho que pode ser uma projeção minha.tenho medo de desanimar tb..

    Gosto de estar perto de pessoas que olham pra frente, pessoas firmes, com vontade de viver..

    E isso não quer dizer que sejam pessoas felizes o tempo todo, mas, apenas, pessoas normais que se importam com os outros, consigo mesma, pessoas coerentes com o que sentem e dizem..

    Bjs brigada pela visita

    ResponderExcluir
  6. Jayne, brigada pela visita...brigada pelo comentário...
    "as pessoas que sentem perfeitas me incomodam mt mais..."

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Vi..primeiro, obrigada pela visita ao blog, vc é uma das pessoas que me estimula a querer escrever, a continuar por aqui..porque a reflexão sempre continua...

    Este foi um grande comentário, me tocou muito, e me fez pensar tanta coisa, sim, vc tem razão as pessoas oscilam em afetos talvez devessemos ter paciência..com elas, mas antes de tudo com a gente mesmo.

    Este post, confesso, foi mais um desabafo que qualquer outra coisa..e aí vem vc me mostrando outros caminhos, chamando atenção para meu radicalismo... e eu mesma, para meu egocentrismo..

    No fundo, tudo isso, me cansa menos que a falta de implicação das pessoas com o mundo, com os outros e com elas próprias...

    Mas, como vc disse o homem é um ser complexo..e portanto a vida tb há de ser complexa..

    Obrigada, mais uma vez por seu comentário..cada trecho foi um cutucão em mim mesma..

    Bjs volte sempre

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...