Páginas

sexta-feira, 20 de junho de 2014

O que posso fazer para não ficar triste?

A gente precisa aprender a dar espaço para a tristeza. Pode parecer estranho isso que foi dito, mas não foi erro não, vocês leram isso mesmo.

Hoje, o medo da depressão, uma doença muito comum na nossa sociedade, está colocando em risco a própria alegria

Felicidade não é ausência de tristeza. Um,não necessariamente,exclui o outro. Eu posso estar triste por determinada situação conhecida ou desconhecida, mas sentir-me feliz por outras coisas. Isso não é o caso da doença, que pelo contrário faz com a que a pessoa sinta tristeza em tudo e não tenha motivação para se alegrar em nada. Dito isso, enfatizamos a importância de expressar o sentimento de tristeza em nossas vidas diárias, porque somos humanos expostos a diversas situações. Expressar os sentimentos é liberta-se e é também uma das forma de preparar-se para seguir.

Temos que aprender a permitir a nós mesmos e aos outros o espaço para manifestar e expressar-se. E isso nem sempre é fácil tanto para nós mesmos, quanto para os outros. Amigos e pessoas queridas ao ver-nos tristes querem sempre tentar ajudar-nos e, à sua maneira, cada um fala palavras de apoio ou nos enchem de questionamentos tentando compreender algo que às vezes nem nós mesmos compreendemos. Isso nem sempre ajuda, pelo contrário, às vezes quando uma pessoa está triste nem sempre o motivo é conhecido. Fomos criado para sermos felizes, para cultivarmos coisas boas e tristeza, que não é bom, deve ser evitada. Daí, nós a escondemos. Motivo pelo qual nem sempre sabemos falar sobre ela. Mas enfrentar a tristeza requer um tempo para compreender, para nos conhecer, para aprender. Felicidade e tristeza não são condições, são estados consequentes. E é fácil saber porque estamos felizes, sabemos falar com mais naturalidade e partilhar tal estado.

Ao nos depararmos com alguém que está triste, poderemos estender a mão, oferecer uma palavra ou um abraço, mas não é o momento para questionar, caso não sejamos convidados Não é momento para discursos, pelo contrário talvez seja apenas no silêncio que este alguém poderá conhecer o motivo de sua tristeza. Pois nenhum de nós  podemos seguir com o desconhecido, precisamos deste tempo, tempo de silêncio para lidar com ela

Seguir abafando a tristeza pode gerar um mal estar tão grande que, aí sim, em decorrência de sua negação poderemos desencadear a doença depressiva, que é este estar triste por tudo mesmo sem entender o motivo. Um deserto de alegria inóspita.




Um comentário:

  1. Estar triste e feliz ao mesmo tempo, é possível? Sim é possível sim, eu sou feliz, feliz com a vida que tenho, com a família que tenho, com os amigos e principalmente com a pessoa que sou hoje, eu sou feliz comigo mesmo, e a gente consegue ser feliz quando a gente aprende que felicidade não significa ter mas simplesmente ser, quando a gente busca o amor próprio, aprendendo a lidar com os nossos limites e fraquezas, reconhecendo cada qualidade que temos, reconhecendo a nossa beleza interior e exterior, acredito eu que é o grande passo para ser feliz, mas ser feliz não significa que não iremos chorar algumas vezes, ser paciente não significa que uma hora não iremos chutar o pau da barraca. Também acho que a tristeza também é necessária, significa que algo está errado, que está precisando de mudanças, e no final tudo é crescimento. Estou passando uma fase assim, estou um pouquinho melancólica, um pouquinho triste, aquela fase que a gente questiona o significa da vida, das coisas. Mas estou procurando entender o que esta me deixando assim, para mudar o que está precisando de ser mudado.
    Estou triste, mas sem perder a beleza de ser feliz!!!!
    Amei o texto!!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...