Páginas

sábado, 20 de dezembro de 2014

Mais um Natal: o meu natal

Não tenho nenhuma promessa para 2015, e também não pretendo deixar de fazer nada. Não sei se me arrependo de alguma coisa que fiz em 2014, não pensei sobre isso e nem quero pensar. Mas sei que foi um ano de desfazer e refazer vínculos, projetos e afetos.
Acredito piamente que já estou num outro ciclo, acredito na energia fluida e recíproca, então já estou nesse novo começo.
Eu olho pra trás e vejo a bagagem, a luta, a ousadia que se fazem e fizeram presente. Sinto-me já vitoriosa e agradecida. Em todos os momentos da minha vida, e nos mais decisivos dele, eu tive sempre com quem contar. Eu sou fruto disso tudo.

E quanto mais viajo, quanto mais estudo, aprendo novas língua, conheço mais pessoas, quanto mais saio de mim, dessa maneira reduzida de compreender o mundo mais me enriqueço. Não estou rica, eu sinto-me rica. Ou seja, a riqueza que estou a falar não se refere ao dinheiro, mas de uma economia espiritual.

Então, mais que qualquer outra coisa o que me define é um sentimento grande e nobre de gratidão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...