Páginas

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Ele/Ela não me quer mais, o que fazer?

A maioria das pessoas que procuram um psicólogo o fazem por questões afetivas. E, geralmente, quando perderam ou sentem-se ameaçadas a perder a pessoa amada. As queixas são envoltas em ciúme, tristeza, falta de amor próprio, carência, ansiedade e depressão.

Na verdade, são pessoas que se perderam no meio do caminho. Que de tanto ficar em função de alguém, deixaram de viver a própria vida. E já não sabem o sentido da própria existência.

Vou ser breve neste post. O primeiro passo diante de uma situação como esta é a aceitação de si mesmo, aceitação dos sentimentos, da dor e do medo. Não é possível ignorar isso. Temos que ter coragem de enfrentar tais sentimentos e emoções que nos consomem. Olhar e aceitar. Nós podemos conviver com isso e este é nosso principal desafio. Conviver com aquilo que nos machuca sem permitir que isto tire nossa vida.

Tomar consciência de nossa vulnerabilidade, aceitar as nossas dores é o primeiro passo para conviver e superá-las. A dor é apenas uma parte de nós. Todo sentimento e emoção que vêm a nós por questões afetivas não são toda nossa dimensão de existência. Portanto, tomemos nossa vida em nossas mãos, seguimos com nossas emoções sem negá-las, aceitando-as sem alimentá-las.

E entregando ao tempo aquilo que nós não temos o controle. O tempo tratará de nos ajudar no caminho árido mas promissor que nós decidimos percorrer.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...