Páginas

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Navegar é preciso, viver não é preciso


'Olhei para o mar e aquietei-me, 

sua imensidão pôs em evidência minha pequenez. 

O vai e vem das ondas mostrou-me que, 

apesar dos dias conturbados, 

é possível manter-se em seus domínios...


Além disso, eu vi rochas transformadas pela agitação da água.


A linha no extremo mar, que demarcava um não limite do seu fim, deu-me esperança e medo. 

Esperança porque há sempre o que buscar, avançar e encontrar. 

Medo porque não temos o controle. 


Sim, "navegar é preciso, viver não é preciso".'


Desejo uma boa semana para todos e todas, escutemos as ondas que nos chacoalham, é dai que também virá a calmaria.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...